(41) 3092-4200 Rua da Paz, 195, sala 123, 1º andar, Alto XV

A toxoplasmose ocular é um tipo de uveíte, ou seja, uma inflamação da úvea, causada por um parasita, um protozoário, chamado toxoplasma gondii. A úvea é a camada responsável por grande parte da vascularização interna do olho.

Este parasita pode ser adquirido pelo paciente ainda na sua fase de vida fetal, caso a mãe venha a ter uma infecção aguda por toxoplasmose na gestação.

Muitas pessoas apresentam, na vida adulta, um ataque de toxoplasmose ocular de uma infecção que na verdade foi contraída no útero materno, ou seja, antes mesmo de nascer.

Os casos de infecção materna por toxoplasmose durante a gravidez, além de poderem causar toxoplasmose ocular ao feto, podem levar também a graves problemas cerebrais para a criança.

As fezes do gato, quando o animal está infectado, podem servir como meio de disseminação para o protozoário que causa a doença.

As formas de contágio pós-nascimento são por meio da ingestão da carne de porco mal cozida, alimentos contaminados ou água contaminada.

Os sintomas da toxoplasmose ocular são embaçamento visual, aparecimento de moscas volantes no campo visual e olho vermelho. Dor também pode ocorrer.

Dependendo da localização do foco infeccioso na retina, o paciente pode ter sua visão prejudicada de maneira definitiva, como nos casos de focos de toxoplasmose na mácula ou próximos ao nervo óptico. A toxoplasmose pode causar um grande processo inflamatório dentro do olho, podendo levar a uma forte cicatrização, com distorção ou eventualmente descolamento da retina.

A maneira de diagnosticar-se a doença é através de um exame oftalmológico completo combinado com uma confirmação através de exames de sangue (sorologias).

O tratamento atual consiste na administração de antibióticos via oral associados a anti-inflamatórios potentes, para minimizar as sequelas da infecção.

Um tratamento cirúrgico não está excluído caso meses após o término da inflamação e do tratamento da infecção ocular, ainda persista um embaçamento devido a um comprometimento do vítreo (geleia que preenche o olho).

Rua da Paz, 195, sala 123, 1º andar, Alto XV