(41) 3092-4200 Rua da Paz, 195, sala 123, 1º andar, Alto XV

A coriorretinopatia serosa central é uma doença caracterizada por pontos de vazamento de fluido situados na área da mácula (centro da retina). Estes pontos de vazamento ocorrem na coróide, que é a camada vascular situada logo abaixo da retina. O fluido que vaza se acumula frequentemente em baixo da retina, causando um descolamento seroso (por fluido) da retina ou um também um edema macular. Pode ainda causar um descolamento do epitélio pigmentar da retina, que é a camada que separa a retina da coróide. Múltiplas teorias tentar explicar o como e o por quê do acontecimento destes pontos de vazamento. A doença atinge mais frequentemente pacientes do sexo masculino adultos, de 35 a 45 anos de idade, e com traços comportamentais de ansiedade extrema, autocrítica e autocobrança exacerbadas. Este traço comportamental é descrito como personalidade do tipo A.

Os sintomas do aparecimento da doença são embaçamento visual central, visão tortuosa dos objetos e percepção de diminuição no tamanho das imagens no olho acometido. Flashes de luz no centro da visão podem também ocorrer.

O suspeita e eventual confirmação diagnóstica é realizada no momento do mapeamento de retina. O exame de angiofluoresceinografia mostra com precisão os pontos de vazamento de contraste. O exame de tomografia de coerência óptica mostra o tamanho e as características anatômicas do descolamento da retina (vide menu de exames do site). O tratamento consiste na eliminação dos pontos de vazamento com fotocoagulação à laser focal. Quando o ponto de vazamento é na fóvea (centro da mácula) ou próximo dela, devemos observar ou mesmo considerar métodos de tratamento alternativos ao laser, como a aplicação de produtos dentro do olho.

A doença geralmente melhora de maneira relativamente rápida (algumas semanas) e o prognóstico visual é bom, com exceção feita aos casos crônicos ou com múltiplos episódios de ocorrência.

Rua da Paz, 195, sala 123, 1º andar, Alto XV